QUINTO CONSTITUCIONAL – Ao menos 8 membros do MPE são cotados para vaga no TJ; veja

0
75
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Quatro procuradores e quatro promotores surgem como favoritos para assumir cargo de desembargador

Montagem/MidiaNews

Quatro dos cotados para integrar o quinto constitucional do TJ: Paulo Prado, Arnaldo Justino, Mauro Zaque e Domingos Savio

CÍNTIA BORGES DA REDAÇÃO

A abertura de nove novas vagas para desembargadores do Tribunal de Justiça começou a movimentar os corredores do Ministério Público do Estado (MPE).

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça vai votar nesta quinta-feira (13), a proposta de criação das novas vagas. Se confirmado, duas delas irão para o chamado “quinto constitucional”, sendo uma destinada a membros do MPE e outra da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT).

Conforme apurou o MidiaNews, há pelo menos oito membros do MPE – entre promotores e procuradores – interessados na cadeira.

No primeiro grupo estão cotados os promotores Arnaldo Justino da Silva, Marcia Furlan, Adriano Augusto Streicher e Mauro Zaque.

No segundo constam os ex-procuradores-gerais Marcelo Ferra de Carvalho e Paulo Prado, a sub-procuradora-geral Eunice Helena Rodrigues e o chefe do Naco (Núcleo de Ações de Competência Ordinária), Domingos Sávio Barros de Arruda.

Nos bastidores, circula que alguns desses nomes já estão trabalhando intensamente para articular uma vaga e angariar votos.

A reportagem apurou que, segundo o rito de escolha, os 253 membros do Ministério Público votam e definem seis nomes. Porém, há um entendimento dentro do órgão de que a escolha poderia ser feita pelo Conselho Superior do MPE, composto por 11 membros.

Em seguida, a lista sêxtupla é encaminhada ao Pleno do Tribunal de Justiça, que escolherá os três nomes que serão enviados à apreciação do governado Mauro Mendes (DEM), que decide quem será o novo desembargador.

Articulações

Paulo Prado, que é uma das principais lideranças dentro do MPE, é um nome forte, assim como Marcelo Ferra de Carvalho.

As promotoras Marcia Furlan e Eunice Helena já tentaram uma vaga no Tribunal de Justiça em 2011, ano em que foi escolhido o hoje desembargador Marcos Machado.

Mauro Zaque e Domingo Sávio são citados nos bastidores, mas não têm se articulado para a postulação a vaga.

Por meio da assessoria de imprensa, os membros do MPE não quiseram se posicionar, afirmando que as informações que tratam sobre a postulação são apenas “especulações”.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui