Vereadores querem a conclusão do Residencial Guatós

0
316
Requerimento solicita esclarecimento sobre paralisação de obras
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Uma iniciativa do Vereador Walney Rosa (DEM), teve apoio da Mesa Diretora em forma de REQUERIMENTO apresentado e aprovado por unanimidade dos vereadores em defesa das famílias contempladas pelas habitações do Residencial Guatós, localizado no município de Poconé (a 100 km de Cuiabá), construídos com recursos do programa federal Minha Casa, Minha Vida.

Os Vereadores: Walney Rosa, Meyrinalva Furtado, Márcio Fernandes e Antonio Édson (Bal), subscreveram o Requerimento.

Vereadores membros da Mesa Diretora que apresentaram Requerimento.

O documento solicita esclarecimento do Ministério Público Federal, pela procuradora da República, Denise Nunes Rocha Müller Slhessarenko, sobre a paralisação das obras de construção do empreendimento Guatós I.

Foi solicitado também da Secretaria de Estado e Cidades de Mato Grosso, que preste esclarecimentos sobre o mesmo assunto, tendo em vista ser de responsabilidade do estado e do governo federal pareceres sobre o empreendimento.

“Sem duvida não poderíamos deixar de notificar mais uma vez a empresa LUMEM/SA Construtora, que supostamente seria a responsável pelo andamento das obras que mais uma vez continuam paralisadas”, esclarece Walney Rosa.

A cada seis meses, a Câmara dos vereadores solicita esclarecimentos sobre as obras que continuam no esquecimento por parte da construtora, Caixa Econômica Federal e Governo do Estado.

O Requerimento estendeu suas solicitações a própria Comissão Parlamentar de Obras Públicas, Transporte e Comunicações para que os membros montem uma força tarefa em busca de levantamento e esclarecimentos sobre o caso.

Já para Prefeitura Municipal foi questionado “quais atitudes foram tomadas sobre a paralisação das respectivas obras no Residencial Guatós.

Por fim no documento foi proposto o encaminhamento do caso ao Deputado Federal Neri Geller, “tendo em vista haver recursos do governo do estado e do governo federal” para que o parlamentar intervenha na celeridade de decisões junto a superintendência da caixa econômica federal e o próprio ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que tem buscado dar uma solução para o programa “Minha casa, minha vida” pois o programa está paralisado por falta de recursos e dificuldades na aplicação do orçamento da União de 2020, que passou a ser impositivo (aplicado conforme aprovado pelo Congresso Nacional). Além de obras paralisadas em todo o pais para famílias de baixa renda, as contratações com recursos do FGTS para quem tem condições de tomar um financiamento estão suspensas.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui