“Pessoas vêm à Chapada fazer festa; acham que estão de férias”

0
90
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Prefeita Thelma de Oliveira criticou aglomerações mesmo com número crescente de casos

Victor Ostetti/MidiaNews

A prefeita Thelma de Oliveira, que criticou volume de festas na cidade

CAMILA RIBEIRO DA REDAÇÃO midianews

A prefeita de Chapada do Guimarães Thelma de Oliveira (PSDB) revelou preocupação com o comportamento de muitas pessoas que – especialmente aos finais de semana – vão para a cidade e acabam promovendo festas e ignorando a recomendação de isolamento social.

A medida continua sendo a mais indicada para evitar a disseminação da Covid-19 (novo coronavírus), que tem sete casos confirmados no Município.

“As pessoas entendem que vindo pra Chapada é momento de festa. Elas se reúnem para fazer churrasco, confraternizar, para todo tipo de coisa”, disse a prefeita, em entrevista ao vivo nesta sexta-feira (22) ao MidiaNews.

“As pessoas acham que estamos em momento de férias, em que é pra todo mundo ficar se divertindo. E, na maioria de vezes, são pessoas que não moram no Município”, acrescentou a prefeita.

As pessoas entendem que vindo pra Chapada é momento de festa. Elas se reúnem para fazer churrasco, confraternizar, para todo tipo de coisa

Ainda durante a entrevista, Thelma de Oliveira citou o óbito registrado em Chapada dos Guimarães, de uma mulher que morava na zona rural. Ela acabou contraindo a doença, após receber visita de pessoas de outras cidades. O esposo da vítima também acabou sendo infectado.

Até em função dessa grande circulação de pessoas de outras cidades em Chapada é que a Prefeitura decidiu pela realização das barreiras sanitárias nas entradas do Município, às sextas e aos finais de semana.

Durante a live, a prefeita esclareceu, inclusive, uma fake news que foi compartilhada nas redes sociais ao longo da semana, dando conta de que a cidade seria fechada.

“Estamos com essa proposta da barreira sanitária educativa e preventiva. Circulou essa fake news dizendo que íamos trancar a cidade, fazer lockdown, que ninguém ia poder entrar, o que não é verdade”, disse.

“Não vamos proibir o ir e vir das pessoas. A barreira é para aferir a temperatura de quem chega à cidade, verificar se ela tem algum sintoma típico da Covid, caso tenha, elas serão encaminhadas a UPA para exames específicos. A pessoa só será impedida de entrar se ela se recusar a fazer esse procedimento. A barreira é para tentar minimizar os casos na nossa cidade”, concluiu a prefeita.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui