Preços do boi dispararam com oferta curta e fator China

    0
    35
    Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

    As exportações de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada do Brasil renderam US$ 655,47 milhões em junho

    MARIANNA PERES Da Reportagem
    Divulgação
    Os preços do boi gordo dispararam no mercado físico em junho passado

    Os preços do boi gordo dispararam no mercado físico em junho, e continuaram subindo nos primeiros dias de julho.

    ”Há dois motivos que explicam toda essa situação, o primeiro deles e mais relevante é do acentuado apetite chinês no mercado internacional, comprando volumes bastante substanciais de proteína animal”, disse o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

    A China continua com um significativo déficit no mercado local de proteínas animais, provocado pelo surto de Peste Suína Africana (PSA) que dizimou o rebanho suíno doméstico.

    Ao mesmo tempo, no Brasil, a oferta de animais terminados, prontos para o abate, avaliando a ausência de incentivos para o pecuarista confinar as boiadas no primeiro giro (a decisão de confinamento no primeiro giro começa em março, período em que o mercado atingiu seu ponto de mínima no ano).

    Com isso, os preços a arroba do boi gordo na modalidade à prazo nas principais praças de comercialização do País estavam assim no dia 2 de julho: São Paulo (Capital) – R$ 220 a arroba, contra R$ 193 a arroba em 30 de abril, subindo 14%, Goiás (Goiânia) – R$ 211 a arroba, ante R$ 185 a arroba (14%), Minas Gerais (Uberaba) – R$ 214 a arroba, contra R$ 187 a arroba (14,4%), Mato Grosso do Sul (Dourados) – R$ 212 a arroba, ante R$ 178 a arroba (19%) e Mato Grosso (Cuiabá) – R$ 200 a arroba, contra R$ 174 a arroba (+15%).

    EXPORTAÇÃO – As exportações de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada do Brasil renderam US$ 655,47 milhões em junho (21 dias úteis), com média diária de US$ 31,21 milhões.

    A quantidade total exportada pelo país chegou a 152,47 mil toneladas, com média diária de 7,26 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.298,90.

    Na comparação com junho de 2019, houve ganho de 34,14% no valor médio diário, alta de 20,47% na quantidade média diária e avanço de 11,35% no preço médio.

    Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.

    Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.