Emanuel diz que Cuiabá é “inegociável” e revela nomes que podem lhe substituir na eleição

0
16
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Da Redação – Max Aguiar Foto: Rogério Florentino – Olhar Direto

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou na última semana que prefere não falar de política durante esse período de pandemia do novo coronavírus, porém como as eleições municipais já estão marcadas para novembro deste ano, ele confirmou que houve sim algumas conversas sobre campanha, mas que não quer deixar a capital nas mãos de um aventureiro. Se não for candidato, o prefeito revelou que pode apoiar nomes como José Roberto Stopa ou Misael Galvão.

Emanuel confidenciou várias vezes durante entrevista à Rádio Nativa FM que o seu maior desafio para essa campanha é fazer o convencimento dentro de casa, com a esposa Márcia Pinheiro, que já deixou claro seu desejo de que por ela o marido não vai para disputa nenhuma.

“Tudo que eu puder fazer por Cuiabá para melhorar a vida das pessoas e concluir as obras eu vou fazer. É só tocar pesquisa e veja com está. Mas a minha esposa não quer. A Márcia [Pinheiro] não quer. Eu tenho que fazer política mais em casa do que do portão pra fora. Ela acha que temos que encerrar em alta, concluir a fase com tudo entregue”, disse Emanuel.

Em seguida, o prefeito lembrou que está tendo conversações sim, mas que não há negociação de nada. “Eu não vou negar que está tendo conversação. Mas Cuiabá é inegociável. Depois da família a minha paixão é Cuiabá. É uma gestão apaixonante, pois tenho prazer e satisfação tão grande de ser prefeito da cidada que nasci. O que me move é fazer política com P maiúsculo e não a politicagem. E querem colocar tudo num balaio só. Estou há 30 anos na vida pública com vários cargos. De minha parte se deixar, eu tenho família e grupo político muito forte e nao se pode deixar na mão de aventureiro. De pessoas que querem o poder pelo poder”.

No fim da entrevista ele avisa que não decidiu se será candidato, mas se não for à reeleição, ele não deixará o grupo na mão. Segundo ele, atualmente nove partido estão fechados com o atual projeto e mais 2 devem compor na próxima semana. No entanto, Emanuel chegou a citar que se não for ele, dois nomes estão cotados.

“Eu não sendo candidato, vou citar um nome. Não vamos deixar o grupo na mão. conversei com o PV, lá tem o Stopa (José Roberto -ex-secretário de Serviços Urbanos), temos o Misael [Galvão – presidente da Câmara] e são grandes nomes. E ainda tem mais outros que podem surgir e o nosso grupo é muito forte. Não existe ibatível, quem escolhe é o povo. Mas temos compromisso com o povo, e temos nomes que podem surpreender. De minha parte, eu não decidi ainda. A Márcia não quer que eu seja. Mas temos um grupo”, concluiu o prefeito.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.