Poconé; Visita Técnica para dar início aos trabalhos de medição para regularização fundiária

0
278

Poder executivo e legislativo se uniram para realizar visitas técnicas as comunidades rurais que serão contempladas com os trabalhos de levantamentos territoriais e as medições dos lotes e das comunidades.
Na ultima sexta-feira, foram visitadas as comunidades rurais Salobinha, Furnas II, Água Vermelha e QUILOMBO Laranjal.
Esteve participando da comitiva o secretário municipal de desenvolvimento econômico e urbano, Amaral Junior, o diretor desenvolvimento econômico e urbano Antônio Vaz de Oliveira, a assessora, Rafaela Neves Van Der Sand (Arquiteta) e o diretor desenvolvimento agropecuário, Emir Lucas (Arrepiado). O Vereador Walney Rosa, foi convidado em atendimento ao seu Requerimento que pediu esclarecimentos sobre a regularização fundiária.
“A melhor forma de esclarecer ao vereador sobre nosso trabalho é tendo ele vistoriando in-loco os serviços prestados a sociedade”, afirmou Amaral Junior.

REGULARIZAÇÃO:
A lei municipal e o decreto só foram possíveis serem editados este ano, por isso o município passou a ser co-responsável pelos trabalhos, após orientação jurídica. Regularização Fundiária é o direito de ser dono de seu imóvel seu lote.

OS TRABALHOS:
O diretor desenvolvimento econômico e urbano Antônio Vaz de Oliveira é o responsável por fazer os levantamentos territoriais e as medições dos lotes e das comunidades. As medições serão feitas usando topografia, imagens de satélite e GPS, bem como um aparelho chamado “Estação Total” que é constituído por um teodolito com um distanciômetro e um coletor de dados acoplados, utilizado para medir e gravar ângulos e distâncias ao mesmo tempo, sendo aparelho fundamental para determinar as posições e as cotas ou somente as posições dos pontos referenciais.
O trabalho do agrimensor, muitas vezes, pode passar despercebido, mas é necessário para viabilizar obras, construções e até no caso em questão a regularização fundiária urbana e rural de Poconé.
E quando se fala em regularização fundiária, é possível ter uma ideia do tamanho do serviço.
DESDE TERÇA-FEIRA (25/08) OS TRABALHOS JÁ TIVERAM INICIO.

OPINIÃO:
“O Brasil ainda não tem uma definição dominial das suas terras. Há regiões do Brasil em que municípios inteiros estão sobre terras devolutas. Em Poconé, temos vários casos de comunidades rurais que precisam legitimação. Por isso, com muito respeito, estou cobrando agilidade da prefeitura, ações que deveriam ter sido feita por quem implantou os assentamentos. Mas agora creio que será realizado. Tem casos em que o proprietário não tem documento de propriedade. Isso cria uma insegurança jurídica nessa terra”, explica Walney Rosa.
Outro objetivo resolver possíveis conflitos fundiários.