Analista: “Agronegócio será decisivo na eleição ao Senado”

0
27
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
EM BUSCA DE REPRESENTANTE
Para Alfredo Menezes, apoio de Bolsonaro não deve ser suficiente para definir vencedor de pleito

MidiaNews

Analista Alfredo Menezes aposta na força do agronegócio para definir a eleição suplementar

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO

Candidatos apoiados pelo agronegócio devem ser os grandes destaques na eleição suplementar ao Senado, que ocorre no dia 15 de novembro deste ano, na visão do historiador e analista político Alfredo da Mota Menezes.

Para o pesquisador, dessa vez, o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – que já declarou apoio à pré-candidata, tenente-coronel Rúbia Fernanda (Patriota) – não terá o mesmo peso da última eleição.

“Eu pensava que o Bolsonaro ia ficar naquela de meio termo, mas ele fez uma declaração formal para a tenente-coronel. Mas não sei se isso chega lá na ponta como força decisiva para eleger”, disse Alfredo ao MidiaNews.

De acordo com o analista, o agro impulsionaria a eleição atual por estar, atualmente, sem representante direto no Senado Federal, mesmo sendo o setor que move a economia do Estado.

Não tenho dúvidas que o agronegócio será decisivo nessas eleições. Na última eleição, o agro só elegeu o [deputado federal] Neri Geller (PP)

Na análise do historiador, o setor deve apostar todas as fichas nos pré-candidatos Nilson Leitão (PSDB) – ex-deputado federal – e senador Carlos Fávaro (PSD), que ocupa a vaga desde abril, após a cassação do mandato de Selma Arruda (Podemos).

Para ele, o setor será decisivo no processo suplementar.

“O Wellington Fagundes (PL), se tiver que defender o agro, defende. O Jayme Campos (DEM), nem tanto. A Selma, que estava lá, também não”, disse.

“Não tenho dúvidas de que o agronegócio será decisivo nessas eleições. Na última eleição, o agro só elegeu o [deputado federal] Neri Geller. O agro não elegeu praticamente deputados estaduais, não elegeu senadores”, acrescentou.

O analista destacou, ainda, que o Nortão do Estado – mesmo com toda a força política e econômica que tem -, nunca conseguiu eleger um senador na história, e o seu eleitorado expressivo poderá pesar a balança favoravelmente aos candidatos apoiados pelo agro.

Até o momento, são candidatos ou pré-candidatos ao Senado: Rúbia Fernanda, Nilson Leitão, Carlos Fávaro, Pedro Taques (Solidariedade), Valdir Barranco (PT), José Medeiros (Podemos), Euclides Ribeiro (Avante), Elizeu Nascimento (DC) e Reinaldo Moraes (PSC).

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.