Adolescente que matou amiga se apresenta para cumprir “prisão” de 45 dias em Cuiabá

    0
    106
    Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
    TRAGÉDIA DO ALPHAVILLE

    Decisão determinando apreensão de garota foi expedida nesta terça-feira

    Da Redação

    Rogerio Florentino – Olhar Direto

    A adolescente de 14 anos que atirou na estudante Isabele Ramos, também de 14 anos, se apresentou há pouco na Delegacia Especializada do Adolescente (DEA). Ela teve o mandado de internação compulsória expedido na tarde desta terça-feira (15) pela 2ª Vara Especializada da Criança e Adolescente.

    Segundo a decisão, a menor ficará internada por um período de 45 dias. Ela será recolhida na ala feminina do Complexo do Pomeri após passar pelos procedimentos padrões.

    A decisão da internação ocorreu logo após a Justiça acatar a representação do Ministério Público Estadual. A menor foi representada por ato infracional análogo a homicídio doloso, quando há intenção de matar.

    Uma audiência chegou a ser agendada, mas a garota não teria comparecido. O advogado da familia Cestari deve protocolar nas próximas um pedido de habeas corpus para que a jovem não fique internada.

    INQUÉRITO

    Isabele Ramos foi morta na noite de 12 de julho dentro do banheiro de uma mansão no condomivio Alphaville 1, em Cuiabá. Ela foi atingida por um tiro de arma de fogo disparo pela amiga, que à época também tinha 14 anos, filha do empresário Marcelo Cestari.

    Inicialmente, o caso era tratado como acidental, mas as investigações apontaram que houve um acionamento do gatilho, o que descartou a versão da menor.

    Cestari foi indiciado por quatro crimes, entre eles homicídio culposo, por ter deixado a filhar pegar a arma que resultou na morte de Isabele. Somados a outros crimes pelos quais foi indiciado (porte ilegal de arma, fraude processual e permitir uso de arma de fogo por menos de idade), ele pode pegar até 16 anos de prisão.

    Já a menor que efetuou o disparo, responderá por ato infracional equivalente a homicídio. A punição prevista para o caso é de seis meses a cinco anos de internação.

    O namorado da menor responderá por ato infracional equivalente a porte ilegal de arma de fogo, por ter se dirigido de sua residência à mansão da família Cestari com duas pistolas. O pai dele, segundo a PC, foi indiciado por omissão de cautela.

    Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.