Igreja do início do século 18 corre risco de desabamento

0
32
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

FECHADA HÁ MESES

Com chuvas iniciando na Capital, degradação do imóvel aumenta

MidiaNews

A Igreja Nosso Senhor dos Passos, no Centro Histórico de Cuiabá

BIANCA FUJIMORI
DA REDAÇÃO

Construída na primeira metade do século 18, a Igreja Nosso Senhor dos Passos, em Cuiabá, está fechada há meses por risco de desabamento.

Localizada na despretensiosa Rua 7 de Setembro, no Centro Histórico da Capital, a igreja se destaca com uma torre solitária.

Sua fachada, no entanto, sofre com as ações do tempo. Em visita a igreja no início deste mês, a reportagem notou grandes rachaduras tomando conta da parte da frente do imóvel.

Com poucos ornamentos na parte externa, as grandes janelas e um portal imponente feitos em madeira rústica estão rodeados pelas rachaduras.

Com a temporada de chuvas se aproximando, a força do vento e a infiltração contribuem com o processo de degradação do imóvel tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Algumas fissuras indicam que logo pedaços da fachada podem cair.

Apesar disso, o ambiente interno ainda é conservado pela Igreja Católica. Com imagens de santos em pequenos nichos parcialmente ovais e ornamentados, grandes arcos dando o formato da capela, o ambiente exalta a arquitetura barroca.

No altar, a grande imagem de Jesus, o Nosso Senhor dos Passos, carregando a cruz se torna símbolo da resistência ao tempo.

Perda para os cuiabanos

Para Francisco das Chagas, criador do grupo Cuiabá de Antigamente e entusiasta da história cuiabana, a igreja se manter fechada representa uma perda para a Capital.

É muito bonita e não merecia estar fechada

Mesmo com as atividades religiosas restritas por conta da pandemia de coronavírus, Francisco afirma que o local deveria estar aberto para que sua beleza barroca seja contemplada pelos visitantes.

“É uma sensação muito ruim. Ela está tão bonita por dentro, tão preservada interiormente. Ela é linda, toda ornamentada, com imagens antigas, lustres de prata. É muito bonita e não merecia estar fechada”, defende.

História inusitada

Apesar de hoje ter uma fachada grandiosa e acompanhar uma torre com um sino, a Igreja Nosso Senhor dos Passos nem sempre foi assim.

Ainda no começo do século 18, segundo Francisco das Chagas, o português José Manoel, que morava em Cuiabá, foi acometido por uma doença chamada por catalepsia e foi enterrado vivo.

MidiaNews

Grandes rachaduras apontam risco de desabamento de fachada

“As pessoas achavam que ele estava morto porque essa doença deixa você ‘morto’ por horas. Dentro da sepultura, ele despertou”, conta Chagas.

No caixão, o português prometeu a Nosso Senhor dos Passos que, se saísse vivo, iria esmolar pela cidade para construir a igreja em homenagem ao santo.

“A partir disso, ele recebeu o apelido de Manoel Cova. A primeira igrejinha do Senhor dos Passos foi construída por esse senhor que sobreviveu”, diz Francisco.

Na época, era apenas uma simples capela virada de costas à região da Prainha, hoje Avenida Tenente Coronel Duarte, onde nasceu Cuiabá. A Rua 7 de Setembro se chamava Rua do Oratório por conta da capela.

“Essa rua, a 7 de Setembro, na época da construção da capela se chamava Rua do Oratório porque era o espaço que Manoel Cova construiu a igrejinha e ficou tipo um oratório mesmo”, explica.

Em 1899, o bispo de Cuiabá, Dom Carlos Luis d’Amour, remodelou e ampliou o templo religioso.

“Ela recebeu essa frente bonita, recebeu a torre, outros sinos. Tem um sino que homenageia o arcebispo da época e é o sino mais antigo”, afirma o historiador amador.

No início da década de 50, um fato marcou a história do imóvel.

“Por conta do primeiro incêndio de Cuiabá, que aconteceu em 1952, em um posto de gasolina que existia aqui do lado da igreja, ele danificou muito a lateral da igreja. O padre fez também uma grande reforma”, revela Francisco.

A última grande reforma ocorreu em 2006 pelos governos Federal e Estadual e custou R$ 398 mil aos cofres públicos.

Outro lado

 

A reportagem entrou em contato com o Iphan, visto que é um bem tombado, mas não obteve resposta.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.