Acrimat e IDH anunciam Programa de Produção Sustentável de Bezerros no Pantanal mato-grossense

0
60
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Produtores de bezerros localizados no bioma Pantanal, em Mato Grosso, poderão contar com um programa especial de assistência técnica, buscando a sustentabilidade, a inclusão de pequenos criadores e a conservação dos recursos naturais. A proposta está sendo desenhada entre a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) e a Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH), que já são parcerias em uma iniciativa semelhante desenvolvida na região do Araguaia: o Programa de Produção Sustentável de Bezerros.

O ponto de partida foi a assinatura de uma Carta de Intenções entre Acrimat e IDH, estabelecendo o interesse em trabalhar conjuntamente para o desenho da expansão do Programa de Bezerros para o Pantanal.

Nos próximos meses, as instituições vão trabalhar para planejar os detalhes do Programa pantaneiro, que começará em Cáceres e será levado para outros municípios no decorrer da implementação. Para isso, a IDH já viabilizou os recursos financeiros necessários a serem utilizados como contrapartida do setor privado na implementação do Programa.

O objetivo é transformar pequenas propriedades produtoras de bezerros de baixa tecnologia em propriedades de alta performance. O economista e consultor da Acrimat, Amado de Oliveira Filho, considera a expansão do Programa uma importante decisão da diretoria da Associação. “Apoiar a implementação deste Programa no bioma Pantanal, especialmente neste momento em que testemunhamos os graves problemas que passam os pecuaristas, em função dos incêndios que assolaram propriedades e mataram animais e geraram danos financeiros incalculáveis, é imprescindível”, adicionou.

Através do Programa, os criadores terão acesso a assistência técnica para regularização fundiária e ambiental, intensificação da produção, restauração de áreas florestais, além de apoio para o acesso a investimentos e conexão com o mercado. Tudo isso, visando o aumento de renda e a melhoria da qualidade de vida do produtor.

“Nós sabemos que a situação no Pantanal demanda muita atenção e esperamos poder contribuir na construção de soluções, com investimentos e tecnologia para apoiar os produtores de bezerros no bioma”, disse Daniela Mariuzzo, diretora executiva da IDH no Brasil e do Programa de Paisagens Sustentáveis na América Latina.

O Pantanal

É uma das maiores planícies inundáveis do planeta, reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como patrimônio natural da humanidade. No Brasil, está presente nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, se estendendo até a Bolívia e o Paraguai. O Pantanal corresponde a cerca de 7% (60.900 km²) do território mato-grossense, que possui mais de 903 mil km² de extensão.

A pecuária é uma atividade econômica desenvolvida há décadas, cuja adoção de tecnologias aplicadas aos sistemas produtivos ficou defasada, aumentando a pressão sobre os recursos naturais e tornando a melhoria de vida dos pequenos produtores num grande desafio.

Em 2020, o bioma sofreu com a grande incidência de queimadas, o que vai demandar ainda mais apoio para o processo de recuperação e retomada do desenvolvimento com suporte especial aos produtores locais.

O Programa Produção Sustentável de Bezerros

Tem o objetivo de mudar a dinâmica de produção e comercialização da cadeia da pecuária para torná-la cada vez mais inclusiva e financeiramente sólida. É coordenado pela IDH, com investimentos do Grupo Carrefour e Fundação Carrefour, e tem como parceiros implementadores a Acrimat, no Vale do Araguaia, e a empresa NatCap, no Vale do Juruena. Atualmente, 251 fazendas integram o Programa e a previsão é chegar a 457 até o final de 2021. Os investimentos previstos para a execução das atividades são de 3,5 milhões de euros.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.