Autor do atentado em creche de Santa Catarina era “quieto” e “não saía de casa”

    0
    198
    Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

    Fabiano Kipper Mai atacou mulheres e bebês com espada de 80 centímetros e portava explosivos de baixo impacto. Atentado pode ter sido planejado no submundo da internet. Jovem quase não saía de casa e foi descrito como “quieto” e “sem amigos”

    Fabiano Kipper Mai

    A Polícia de Santa Catarina divulgou o nome do autor do atentado contra um creche na cidade de Saudades (SC). Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, foi identificado como o responsável pelas mortes de três bebês e duas funcionárias. O ataque aconteceu por volta das 10h.

    Fabiano chegou na escola infantil de bicicleta e com uma mochila nas costas. Para cometer o crime, ele utilizou uma espada pequena de 80 centímetros. O jovem também portava uma faca e alguns explosivos de baixo impacto.

    A primeira vítima do atentado foi a professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos. A educadora estranhou a entrada de Fabiano na creche e foi falar com ele, quando acabou atacada a golpes de espada. Mesmo ferida, tentou correr para a sala onde estava a agente educacional Mirla Renner, de 20 anos, para tentar avisar sobre o ataque. Nesse local, Fabiano atingiu também Mirla e as quatro crianças que estavam na sala.

    As duas trabalhadoras da escola e três crianças com menos de dois anos morreram. Uma outra criança foi transferida com ferimentos no pescoço para o Hospital Materno Infantil de Chapecó. Segundo o delegado, a tragédia poderia ser ainda maior se Mai chegasse um pouco depois.

    “Logo que ele entra pelo portão principal, ele tem acesso a um espaço de convivência das crianças, inclusive estava quase na hora do lanche da manhã e na cena a gente vê alguns pratinhos, com a comida já servida. Se tivessem ido para o recreio, a situação teria sido muito pior pois haveria muito mais gente naquele espaço. Mas naquele momento em que ele entrou, as crianças ainda estavam nas salas. Ele escolheu uma sala, provavelmente a que estava mais fácil pra ele, e conseguiu fazer o que fez”, afirmou o delegado.

    Após o ataque, segundo o delegado, o jovem teria deixado o local caminhando, quando foi abordado por pessoas que estavam próximas a escola e teriam chegado para ajudar após ouvirem gritos. Nesse momento, Mai tentou cometer suicídio.

    Quieto e de poucos amigos

    Ainda segundo o delegado Ferreira, o jovem mora com os pais, uma avó e a irmã mais nova, adolescente. Estuda numa escola da cidade e trabalha em uma empresa de confecção de roupas. Pela apuração feita até o momento, trata-se de um jovem quieto, sem muitos amigos, que gostava muito de ficar no computador, era adepto dos jogos online e tinha histórico de maus tratos a animais. Outra informação é de que sofria bullying na escola onde estudava.

    A polícia civil foi até a casa do jovem e conversou com os seus pais. No local, encontraram R$ 11 mil nos pertences de Mai. As forças de segurança tentam agora descobrir o que teria motivado o ataque. Segundo Ferreira, o jovem não tem nenhuma relação com a escola de educação infantil alvo do ataque.

    Uma das linhas de investigação aponta para um ataque planejado no submundo da internet — a chamada dark web —, assim como foram os atentados nas escolas de Suzano (SP) e de Realengo (RJ).

    “Esses massacres ‘sem motivo’ nunca são sem motivo. Rapazes frustrados, muitas vezes chamados de incels (celibatários involuntários, misóginos de grupos organizados online), são recrutados e celebrados na internet”, observou nesta terça-feira a professora Lola Aranovich, especialista no assunto.

    Quem são as vítimas do ataque a creche em Saudades (SC)

    Ao todo, cinco pessoas morreram após invasão de adolescente na escola infantil. Entre elas, três crianças e duas professoras

    R7

    Reprodução

    image

    ataque de um adolescente em uma creche da cidade de Saudades, na região oeste de Santa Catarina, deixou cinco mortos até o momento. O autor, de 18 anos, tentou suicídio e foi levado a um hospital da região. As vítimas eram duas professores e três crianças de menos de dois anos.

    Keli Adriane Anieceviski, professora

    Keli foi morta aos 30 anos

    Keli foi morta aos 30 anos

    REPRODUÇÃO/FACEBOOK

    A professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, trabalhava na Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela e foi uma das vítimas do adolescente.

    Cristiane Aniecevski, prima da vítima, lamentou a perda nas redes sociais. “Descanse em paz, prima querida”, escreveu.

    Anabela, Sara Luisa e Murilo, alunos

    Segundo informou a secretária de educação do município, Gisela Hermann, os alunos – duas meninas e um garoto – completariam dois anos no segundo semestre de 2021.

    Seus nomes eram Anabela, Sara Luisa e Murilo.

    Mirla Renner, agente educativa

    Mirla era agente educativa na escola infantil

    Mirla era agente educativa na escola infantil

    REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

    A quinta vítima é Mirla Renner, de 20 anos, uma agente educativa da instituição de ensino, que atende crianças de dois até seis anos. Familiares e amigos também se manifestaram nas redes sociais da jovem.

    O ataque

    Um adolescente de 18 anos invadiu a Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela, no bairro Industrial em Saudades (SC), e matou cinco pessoas na manhã desta terça-feira (4). A informação do ataque foi confirmada pela Polícia Militar de Chapecó e pela Secretaria Municipal de Educação do município.

    De acordo com a secretária Gisela Hermann, aproximadamente 30 pessoas estavam na creche no momento do ataque do adolescente de 18 anos. Ela relatou que, assim que soube da notícia, foi uma das primeiras pessoas a chegarem no local. “Muito sangue. É uma cena de terror, de horror… fiquei muito abalada”, afirmou a secretária à reportagem.

    O autor do ataque tentou suicídio ao golpear o próprio pescoço, abdome e tórax, e está em estado gravíssimo, informou a Polícia Militar catarinense. Após a invasão, foi conduzido ao hospital do município de Pinhalzinho, a 11 km de Saudades. Ele recebe atendimento sob escolta policial.

    Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.