Poconé no Ministério do Turismo.

0
308

Poconé, município pantaneiro e turístico no estado de Mato Grosso, se apresenta atento as atuais dificuldades que o turismo atravessa e se organiza para avançar fronteiras.

Recentemente o secretário municipal de turismo da cidade, Manoel Salvador (Dodô) esteve em Brasília apresentando as necessidades do setor ao Ministério do Turismo.

Em reunião com o Ministro Gilson Machado, o Chefe de Gabinete do Ministro Hercy Ayres e sua equipe técnica alguns pontos foram definidos para Poconé.

AÇÕES:

Com a abertura da plataforma Mais Brasil, Poconé irá apresentar alguns projetos de melhorias para o município e para o turismo, entre eles a adequação de dois canteiros da Praça Central Frei Joaquim Tebar. Outro projeto será a construção da quarta pista na entrada da cidade. Projeto de implantação de uma Marina na região de Porto Jofre. E para região de Porto Cercado, ainda está em discussão devido a questões ambientais, a implantação de uma Marina ou no mínimo a edificação de PIER, sendo uma plataforma fixa, com sequencia móvel sobre a água, para que barcos possam atracar e aportar para carregar e descarregar carga e passageiros.

FUNGETUR:

Manoel Salvador esteve buscando mais informações sobre os recursos do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) para a oferta de crédito por agentes financeiros de Poconé, com intenção de atender a demanda do município.

Ainda para os próximos dias haverá uma reunião entre a Secretaria de Turismo do Município, Gerência do Banco do Brasil e Caixa Econômica federal.

O Fungetur é uma linha de financiamento destinada, preferencialmente, a micro, pequenas e médias empresas. Diante dos impactos da Covid-19, o Governo Federal autorizou, ainda no ano passado, um aporte histórico de R$ 5 bilhões para auxiliar empreendimentos turísticos durante a crise, com taxas e prazos diferenciados. Os empréstimos podem ser obtidos em 29 instituições financeiras credenciadas ao fundo, responsáveis pela análise do crédito.

SELO TURISMO RESPONSÁVEL:

O secretário municipal de turismo de Poconé debateu com o Ministério de Turismo sobre os estabelecimentos turísticos de Poconé conquistar o selo “Turismo Responsável, Limpo e Seguro”, do Ministério do Turismo.

Ao todo, 15 atividades turísticas, como meios de hospedagem, parques temáticos, restaurantes, cafeterias, bares, centros de convenções, feiras, exposições, guias de turismo, entre outros, podem aderir ao selo e promover as boas práticas validadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Foi esclarecido durante a reunião que para solicitar o selo, o estabelecimento precisa apresentar situação regular no cadastro de prestadores de serviços turísticos (Cadastur). Após se regularizar, é preciso acessar o site do Selo Turismo Responsável, ler as orientações e declarar atender aos pré-requisitos determinados. Em seguida, o interessado é encaminhado para uma área do site onde pode fazer o download do selo para impressão. Para utilizar o selo em local físico, o empreendedor deve colocá-lo em local de fácil visualização do cliente. O estabelecimento pode oferecer um QR Code para que os turistas verifiquem quais são as medidas adotadas por aquele empreendimento e/ou profissional”, explicou Manoel Salvador.

POCONÉ PARA OS BRASILEIROS:

Entre as metas da secretaria municipal de turismo é de até o próximo ano aderir ao projeto “Brasil para Brasileiros” que propões estimular o turismo cívico a partir da valorização dos símbolos nacionais e personalidades de áreas como artes, esporte, cultura e ciências que tiveram destaque na construção da identidade brasileira.

Tenente Antonio João Ribeiro, será um dos personagens poconeanos que poderá fazer parte desse programa nacional ao lado de Doninha do Tanque Novo. Com isso a meta é de fortalecer o turismo urbano e histórico em Poconé.

Manoel esclareceu que; “A partir de um acordo firmado pelo Ministério do turismo com a Universidade Federal de Juiz de Fora, de Minas Gerais, será criado um acervo digital com os principais traços característicos da identidade do país. Este material virá com a indicação de como fazer desse acervo um atrativo turístico interativo, que pode ser composto por imagens, áudios, vídeos, réplicas e outros formatos. De Poconé poderá ser divulgada a história de Tenente Antonio João Ribeiro e Laurinda de Lacerda Cintra (Doninha do Tanque Novo)”, finalizou o secretário.