Uruguai registra caso de ‘fungo preto’ em paciente recuperado da covid

0
83

O paciente, com menos de 50 anos, começou a apresentar necrose (morte de tecido) na área das mucosas cerca de dez dias após o teste positivo para o coronavírus, segundo o jornal local El País.

A infectologista Zaida Arteta, referência em micologia, disse que no Uruguai há “alguns casos de vez em quando” relacionados a esse fungo, embora este seja o primeiro associado ao vírus pandêmico.

“O que ele faz é invadir alguns tecidos. Principalmente, nesses casos secundários à covid, nos seios paranasais e no pulmão”, explicou em declarações ao canal local 4.

No entanto, esclareceu que, dentro do espectro de fungos que podem atacar pessoas com problemas nas defesas do organismo, doenças debilitantes do sistema imunológico ou lesões, “é um dos menos frequentes”.

Fonte: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus