Flamengo só empata com a Chapecoense e fica mais longe do tri do Brasileiro

    0
    244

    Com o resultado, o Flamengo ficou com 54 pontos, contra 55 de Palmeiras e 65 do líder Atlético-MG

    ESTADÃO CONTEÚDO Alexandre Vidal/ Flamengo

    O único esporte em que o pior time de uma competição pode complicar diante de umas das melhores equipes é o futebol. Mais um exemplo disso ocorreu, nesta segunda-feira, na Arena Condá, em duelo pelo Campeonato Brasileiro, onde a lanterna Chapecoense empatou, por 2 a 2, com o Flamengo, terceiro colocado.

    Com o resultado, o Flamengo ficou com 54 pontos, contra 55 de Palmeiras e 65 do líder Atlético-MG. Já a Chapecoense, com uma vitória, 12 empates e 18 derrotas (15 pontos), festejou bastante o empate.

    Apesar do rebaixamento iminente, a Chapecoense começou a partida sem medo, no ataque e concentrando suas ações pelo lado direito do seu ataque. A agressividade da equipe catarinense quase foi premiada aos oito minutos, quando Henrique Almeida, livre dentro da grande área, perdeu bela oportunidade.

    O Flamengo até teve mais a posse de bola, mas, sem inspiração, praticamente não incomodou a defesa mais vazada do Brasileirão, com 50 gols sofridos. O time rubro-negro só foi assustar o goleiro Keiller, aos 21 minutos, quando Gabriel surgiu livre e quase abriu o placar.

    Em um futebol cada vez mais burocrático, um lance de coragem sempre vai ser um diferencial. E foi o que aconteceu aos 25 minutos, quando Matheuzinho, em jogada individual, passou pela marcação e bateu cruzado para abrir o placar.

    O gol não desanimou a Chapecoense, que permaneceu no ataque e obteve o empate, aos 30 minutos, com Kaio Nunes. O VAR foi acionado e confirmou a passagem da bola pela linha fatal. Sem dar possibilidades de o Flamengo assimilar o golpe, a lanterna do Brasileiro virou o placar, aos 34. Anderson Leite fez bela jogada pela direita e cruzou para Kaio Nunes subir mais alto que Matheuzinho e meter a cabeça na bola: 2 a 1.

    A virada acordou o Flamengo na partida. Gabriel, sumido, fez ótimo lançamento para Michael na esquerda. O atacante, com incrível tranquilidade, driblou zagueiro e goleiro com um toque e só empurrou para as redes: 2 a 2, aos 40 minutos.

    O movimentado primeiro tempo ainda teve seu lance mais polêmico aos 47 minutos, quando o árbitro marcou impedimento inexistente de Gabriel. O atacante, que partiu na jogada do campo do Flamengo e em posição legal, reclamou bastante a ainda levou cartão amarelo. O técnico Renato Gaúcho foi reclamar com a arbitragem aos final da primeira etapa.

    O segundo tempo começou equilibrado, com as equipes se revezando no ataque, mas sem sucesso. Aos 15 minutos, Kaio Nunes foi expulso e o panorama da partida foi alterado. Everton Ribeiro Michael, Gabriel, emtres minutos, tiveram oportunidade de colocar os visitantes à frente no placar.

    Na busca por mais opções ofensivas, Renato Gaúcho tirou Gomes e colocou Vitinho, mas faltava velocidade para o Flamengo, que apostou nas bolas alçadas na área. Quando finalizou, Keiller apareceu com boas defesas. Valente, a Chapecoense, mesmo com um atleta a menos, tentou ir ao ataque e Bruno Silva, aos 40 minutos, driblou Gabriel Batista, mas não acertou a meta.

    Aos 43 minutos, o nervosismo do Flamengo ficou evidente com a expulsão de Everton Ribeiro, após pisada em Alan Santos. Daí até o final, as equipes tentaram a vitória no desespero, mas não tiveram êxito.

    FICHA TÉCNICA

    CHAPECOENSE 2 x 2 FLAMENGO

    CHAPECOENSE – Keiller; Matheus Ribeiro, Joílson, Ignácio e Busanello; Moisés Ribeiro (Alan Santos), Anderson Leite (Ezequiel), Denner (Geuvânio) e Mike (Bruno Silva); Henrique Almeida (Renê Júnior) e Kaio Nunes. Técnico: Felipe Endres.

    FLAMENGO – Gabriel Batista; Matheuzinho, Rodrigo Caio, Bruno Viana e Ramon (Vitor Gabriel); Willian Arão, Gomes (Vitinho) e Everton Ribeiro; Michael, Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Renato Gaúcho.

    GOLS – Matheuzinho, aos 25, Kaio Nunes, aos 30 e 34, e Michael, aos 40 minutos do primeiro tempo.

    ÁRBITRO – Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL).

    CARTÕES AMARELOS – Matheuzinho, Gabriel, Alann Santos, Renê Júnior e Bruno Viana.

    CARTÃO VERMELHO – Kaio Nunes e Everton Ribeiro.

    RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

    LOCAL – Arena Condá, em Chapecó.