Avallone dará parecer contrário ao projeto que pretende liberar caça esportiva em MT

0
50

O presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia, deputado Carlos Avallone, se posicionou contrário ao projeto de Lei 16/2022 do deputado Gilberto Cattani (PL), que pretende autorizar a caça esportiva em Mato Grosso. Durante a reunião extraordinária da Comissão nesta terça-feira (16), ele informou que já elaborou seu parecer como relator da matéria, recomendando a reprovação na comissão e em plenário.

“Não vejo nenhum benefício no projeto, que da forma como foi proposto na verdade abre a possibilidade de autorizarmos a caça de diversos animais silvestres, inclusive os ameaçados de extinção, já que delega ao Executivo a definição de quais seriam as espécies com caça autorizada. A exemplo do que fizemos na nova lei do pantanal, o projeto já deveria trazer o resultado de estudos científicos sobre as mudanças, o que será impossível fazer no prazo constitucional de 90 dias previsto para a regulamentação”, disse Avallone.

Outros dois membros titulares da Comissão, os deputados Alan Kardec (PSB) e Wilson Santos (PSD), também já se manifestaram contrários à proposta.

A pedido do autor, deputado Cattani, o projeto foi retirado da pauta da reunião de hoje (16) para a realização de uma audiência pública. A proposta será apresentada na sessão de amanhã (17) do Parlamento e a audiência deve ser realizada na próxima reunião da Comissão de Meio Ambiente, na terça (23).

“Depois da audiência vamos colocar em pauta e votar o parecer contrário do relator na Comissão, para depois seguir para apreciação em plenário”.  Avallone acredita que o conjunto dos deputados vai rejeitar a proposta, que já recebeu o repúdio de entidades de defesa dos animais e do meio ambiente presentes à reunião da Comissão e é condenado por boa parte da opinião pública.

“Precisamos defender a vida, a biodiversidade, o meio ambiente e a sobrevivência das espécies, não autorizar a matança desenfreada de animais”, justificou Avallone.