Bolsonaro condena ‘ação armada’ de Jefferson contra PF e determina que ministro da Justiça acompanhe o caso

0
56
RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 13-08-2012, 17h00: O presidente do PTB, Roberto Jefferson, assiste ao seu julgamento no caso do Mensalao em seu apartamento na Barra da Tijuca. Debilitado pelo cancer no pancreas ele avaliou como excelente a defesa de seu advogado . (Foto: Carlos Cecconello/Folhapress, COTIDIANO)

Fala vem após a publicação de vídeos em que o ex-deputado afirma ter disparado contra agentes que cumpriam um mandado de prisão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou a atitude do ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) de abrir fogo contra agentes da Polícia Federal que cumpriam seu mandado de prisão neste domingo, 23. Em suas redes sociais, Jefferson publicou vídeos afirmando que teria trocado tiros com a polícia do Rio de Janeiro. “Chega de opressão. Eles já me humilharam muito, à minha família. Eu não estive atirando em cima deles, eu dei perto, não atirei neles. Eu não atirei em ninguém para pegar. Ninguém! Não atirei em ninguém para pegar. Atirei no carro e perto deles”, revelou. Em resposta ao ocorrido, Bolsonaro se mostrou contrário à atitude do ex-deputado e pediu que o Ministério da Justiça do Rio de Janeiro fosse ao local acompanhar o acidente. “Repudio as falas do Sr. Roberto Jefferson contra a Ministra Cármen Lúcia e sua ação armada contra agentes da PF, bem como a existência de inquéritos sem nenhum respaldo na Constituição e sem a atuação do MP. Determinei a ida do Ministro da Justiça ao Rio de Janeiro para acompanhar o andamento deste lamentável episódio”, escreveu. Chefe da Assessoria de Imprensa e Comunicação Social da PF do Rio, Habib Mikhael Ammari, confirmou que policiais federais foram à casa do alvo para cumprir ordem de prisão determinada, na data de ontem, pelo STF . “Durante a diligência, na manhã de hoje, o alvo reagiu à abordagem da PF que se preparava pra entrar na residência. Dois policiais foram atingidos por estilhaços, mas passam bem. A diligência está em andamento”, revelou.