CAPACITAÇÃO Instituto INCA abre inscrições limitadas para o projeto Despertar para o Autismo

0
57

Visa preparar a sociedade para a inclusão da pessoa autista, por meio da informação, destinado a pais, cuidadores, profissionais e estudantes das áreas da Educação e Saúde

Por Beatriz Saturnino – Da Assessoria de Imprensa

O Instituto INCA-Inclusão, Cidadania e Ação realiza em Cuiabá o projeto “Despertar para o Autismo”, com o objetivo de elucidar as características e as condições das pessoas com o transtorno espectro autista e melhorar os cuidados e a inclusão social dos autistas. O projeto será realizado em seis regiões, uma vez por mês, com palestra, oficina criativa, Workshop e debates com roda de conversa. A primeira capacitação será realizada nos dias 12, 13 e 14 de dezembro, na Escola Municipal Maria Elazir, no bairro Osmar Cabral, das 19h às 21h30. As vagas são limitadas em 30 inscrições.

“Quando a gente não tem o conhecimento sobre algo, costuma-se ter um pré-conceito prejudicial. E para saber trabalhar com as diferenças é preciso conhecer e aprender sobre o assunto”, declara Aline Coelho, mãe de autista e consultora do projeto.

Sobretudo é importante ressaltar que a pessoa autista não sofre de uma doença, o que é comumente confundido. Por isso, o projeto é destinado tanto a pais e cuidadores de pessoas autistas, como para profissionais e estudantes das áreas da Educação e Saúde, com o objetivo de esclarecer e tirar dúvidas sobre as especificidades, excepcionalidades ou características individuais da pessoa com espectro autista.

A falta de conhecimento traz o bullying, falta de tolerância, de respeito e julgamentos quando o autista sai do seu “eu”, fugindo dos padrões da “normalidade”. Além de muitas famílias serem desfeitas, onde, em sua maioria ocorre a separação dos pais, por não saberem lidar em conjunto com o transtorno. Portanto, é preciso compreender para conhecer as diferenças.

Recentemente, no Dia Mundial do Orgulho Autista, comemorado no dia 18 de junho, foi criado o Instituto Psicossocial Renascer Para o Autismo (Insp), para acolhimento de mães, pais, avós, tios e cuidadores de pessoas autistas, todos os sábados, às 17h, no Sesc Arsenal.

O projeto Despertar para o Autismo visa preparar a sociedade para a inclusão, por meio da informação, uma vez que a pessoa autista pode também ter comorbidades e excepcionalidades associadas ao transtorno.

Dentre as comorbidades existem alguns relacionados a alergia ao leite, surdez ou transtorno da linguagem, por exemplo. E quanto as excepcionalidades, elas estão ligadas a problemas neurológicos associados ao autismo, como o TDAH (Transtorno do Défict de Atenção com Hiperatividade) ou TOD (Transtorno Opositor Desafiador).

Desta forma, a pessoa autista pode ser enquadrada em três graus, que variam de acordo com o nível de autonomia e comprometimento das habilidades sociais e motoras, podendo também a pessoa oscilar entre esses graus no decorrer dos anos, quando diretamente ligado a estímulos de aprendizagem ou a acontecimentos traumáticos.

Ou seja, o projeto Despertar para o Autismo vai trazer informações de qualidade por meio de palestras, oficinas criativas, workshops, em três dias de programação, em seis regiões diferentes de Cuiabá, para que o acesso chegue a todos os cantos da cidade.

É uma realização do Instituto INCA, por meio de recursos do Governo do Estado de Mato Grosso via Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), com emenda parlamentar impositiva do deputado estadual Wilson Santos, e apoio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

PROGRAMAÇÃO

O Primeiro dia contará com a palestra de Juliana Maria Silva Fortes, mãe de pessoa autista, militante na causa desde 2015, quando descobriu o transtorno do filho aos 4 anos e 8 meses de idade, e que também foi diagnosticada dentro do espectro, no mês de abril deste ano.

A palestra “Contemplando o Autista”, será o momento de abertura, com dinâmica de interação, diálogo e sorteio da Revista Autismo.

“Hoje eu luto para que as mães sejam ouvidas. Para que outras pessoas não sofram o que eu sofri, por falta de informação sobre o espectro autismo. Este é o meu dilema!”, diz Juliana, idealizadora do 1º Simpósio de Políticas Públicas de Inclusão Efetivo no Estado de Mato Grosso.

No segundo dia o artista Carlos Gataz entra em cena como o Carlão dos Bonecos, com a Oficina das Emoções. De forma lúdica e criativa ele trabalhará os sentimentos, emoções e ações.

O Terceiro dia contará com um Workshop de debates, discussões sobre o que foi apresentado nos dois dias, com uma produtiva roda de conversa. Por isso, é imprescindível que os inscritos participem de todos os dias do projeto.

SERVIÇO

As inscrições deverão ser feitas pelo contato (65) 99632-0081, com Irene Silva Pessoa, assistente social do gabinete do deputado Wilson Santos.

Beatriz Saturnino – Jornalista e Assessora de Imprensa  DRT/MT 1332