Chapa Mauro-Pivetta em MT é mais rica do país com R$ 487 milhões

    0
    119

    DEU EM A GAZETA

    Yuri Ramires yuri@gazetadigital.com.br Mayke Toscano/Secom-MT

    O governador Mauro Mendes (União) e seu vice Otaviano Pivetta (Republicanos) formam a chapa majoritária mais rica do Brasil. Os dois somam R$ 487 milhões em bens. Pivetta, até o momento, é o candidato com maior patrimônio do país com R$ 378 milhões. Entre os candidatos a governador de todos os estados, Mendes é o 3º mais rico, ficando atrás do candidato ao governo do Rio Grande do Sul, Argenta (PSC), que declarou R$ 372 milhões. O segundo é Ivo Cassol (PP), que disputa o governo de Rondônia, que apresentou à Justiça Eleitoral R$ 134 milhões em bens.

    Mendes declarou R$ 108 milhões, cerca de R$ 4 milhões a menos desde a última eleição que concorreu em 2018. Na época, ele tinha R$ 113 milhões.

    Entre os bens com valores maiores declarados em 2022 por Pivetta estão aplicações e investimentos no montante de R$ 201 milhões, ações (inclusive as provenientes de linha telefônica), uma no valor de R$ 81 milhões e outra de R$ 39 milhões. Quanto a Mendes, a maior parte do valor vem das quotas e quinhões de capital, caracterizado por investimento em empresa do próprio governador. Ao todo, R$ 105 milhões estão nesta categoria.

    Outro valor que soma ao montante é da residência do atual líder do Palácio Paiaguás. O imóvel no Condomínio Alphaville está avaliado em R$ 2,8 milhões. Ele declarou ter aplicações, investimentos e imóveis que não foram detalhados. Apesar da pequena queda, o patrimônio de Mendes quase dobrou desde 2010, quando tentou ocupar o governo pela primeira vez.

    Na época ele declarou ter R$ 57 milhões. Em sua primeira disputa eleitoral para a Prefeitura de Cuiabá no ano de 2006, Mendes apresentou um patrimônio de R$ 23 milhões. Na mesma época, em 2010, ao fazer a primeira dobradinha com Mendes na disputa ao governo, Pivetta declarou R$ 132,6 milhões. Na eleição passada, tinha já R$ 379 milhões. Em 2006, primeira vez que concorreu a uma vaga no Legislativo estadual e venceu, o vice afirmou à Justiça Eleitoral que tinha R$ 82 milhões.

    Pivetta é empresário do ramo do agronegócio e já foi prefeito 3 vezes de Lucas do Rio Verde. Mendes, além de prefeito de Cuiabá, foi presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt). As empresas do governador, nas quais ele está afastado, ligadas ao setor da energia e mineração. É a 3ª vez que eles repetem a dobradinha.

    Leia a reportagem completa na edição de A Gazeta