Família tradicional da elite de Cuiabá é vítima de furto de joias em prédio da Capital

0
284
EXCLUSIVO

Assaltante entrou pela portaria do Edifício Maison Paris e arrombou porta do apartamento das vítimas

Fachada do Edifício Maison Paris, onde assaltante arrombou apartamento e furtou joias

LIZ BRUNETTO DA REDAÇÃO Midianews Reprodução

Mais uma família da elite de Cuiabá foi alvo de um furto praticado por uma quadrilha que se utiliza de adolescentes para entrar em prédios de alto padrão e “fazer o limpa”.

Seguindo o mesmo modus operandi, um jovem se fez passar por parente do empresário F.F.C. e entrou sem qualquer dificuldade pela portaria do Edifício Maison Paris, no Bairro Santa Rosa.

Em seguida, ele arrombou a porta do apartamento e furtou joias, relógios e objetos avaliados em milhares de reais.

O crime aconteceu na manhã do dia 1 de novembro passado e o MidiaNews teve acesso exclusivo ao boletim de ocorrência.

De acordo com o boletim, registrado por uma funcionária da família, quando ela chegou ao apartamento, por volta das 8 horas, encontrou a porta da sala aberta e com a fechadura danificada.

Ela notou que a casa estava toda revirada e os armários abertos – e que várias jóias foram subtraídas do apartamento.

Segundo o B.O., a família estava viajando no dia e, assim que a funcionária se deparou com a cena do furto, comunicou o filho dos patrões e o zelador. Um dos parentes foi acionado e esteve no local.

A funcionária ainda informou que não havia câmeras de segurança no apartamento. A Polícia Civil abriu inquérito e investiga o crime. Imagens das câmeras de segurança do prédio foram colhidas e funcionários interrogados.

Crime anterior

Em 20 de novembro de 2021, o MidiaNews noticiou um caso similar a esse, em que o prejuízo estimado pela vítima foi de meio milhão de reais.

O crime aconteceu no Edifício Premiato, localizado também em uma região nobre da Capital, no Bairro Duque de Caxias.

Apesar das câmeras de vigilância em saguões e elevadores, dois assaltantes, com aparência de adolescentes, entraram e saíram com facilidade do local, pela porta da frente.

A autoria do furto ainda não foi esclarecida, mas tudo indica que trata-se de membros de uma mesma quadrilha que atua em todo o país, com casos registrados, por exemplo, em grandes cidades e outras capitais, com São Paulo e Rio de Janeiro.