Funcionários de fast-food são agredidos após fim de expediente por sete jovens que queriam ser atendidos em MT

0
73

Funcionários foram agredidos quando encerravam o expediente de uma lanchonete fast-food, localizada no Residencial Florença, em Sinop, a 504 km de Cuiabá. O caso ocorreu nesse domingo (15). A briga foi filmada e o vídeo repercutiu nas redes sociais.

De acordo com o boletim de ocorrência, o dono do estabelecimento relatou que por volta das 5h30, sete pessoas foram ao local e pediram para que fossem atendidas. No entanto, foram informados que o expediente já havia encerrado.

Um dos suspeitos começou a ofender verbalmente um dos funcionários e outra pessoa ainda jogou bebida em outro trabalhador, que revidou, jogando molho no grupo.

Com isso, uma briga generalizada começou e os que estavam do outro lado do balcão pularam e começaram a agredir as pessoas que prestavam o atendimento.

A rede de franquias se manifestou dizendo que lamenta o ocorrido e repudia qualquer ato de violência.

No vídeo divulgado, é possível ver o momento em que várias pessoas se agridem. Uma das funcionárias tenta ainda separar a briga, mas é ignorada.

Ainda, de acordo com a polícia, três suspeitos foram à cozinha da lanchonete. Um deles pegou uma faca e ameaçou matar um dos colaboradores que havia revidado a briga. Depois de toda a confusão, o grupo fugiu do local.

Em seguida, um dos suspeitos voltou ao local, ameaçou novamente os funcionários, saiu e começou a passar em frente da lanchonete com um carro na tentativa de intimidar os trabalhadores.

Todos os suspeitos fugiram e até o momento não foram identificados. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Veja a íntegra da nota da rede de fast-food:

“A rede de franquias lamenta o ocorrido e repudia veementemente qualquer ato de violência. Um boletim de ocorrência foi instaurado junto a Secretaria de Segurança Pública do Estado. A loja ainda informa que está oferecendo todo o suporte necessário a seus funcionários e colaborando com as autoridades. O atendimento do restaurante em questão já foi reestabelecido”.

Fonte: https://g1.globo.com/mt/mato-grosso