Imea atualiza amostragem; número de animais confinados chega a 884 mil

    0
    267

    O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA) divulgou os números do confinamento em Mato Grosso, e com uma mudança na quantidade de informantes – agora são 186 confinadores relatando seus dados ao instituto -, houve um aumento significativo no número final de animais confinados: 884,8 mil cabeças de gado em confinamento, número 5,65% superior à estimativa de abril.

    Com a divulgação do segundo levantamento das intenções de confinamento em 2021, foi possível atualizar o resultado do primeiro levantamento, realizado em abril. A estimativa, que era de 606 mil bovinos confinados, passou a ser de 837 mil animais confinados.

    Segundo o Imea, apenas 149 informantes participaram do levantamento, representando 80,11% da amostra total. “Quando se compara com o consolidado de 2020 (também ajustado com a nova amostra), o resultado foi 7,57% acima do observado no período e 25,61% acima do mesmo período do ano passado”, divulga o documento.

    A região Oeste de Mato Grosso é a líder no volume de animais confinados, seguida pela região Médio-Norte. “A aproximação geográfica com a produção dos grãos que se concentra nesses espaços é o que continua impactando para este cenário”, destaca o Imea.

    A razão para mudança de cenário se deve ao fato do primeiro levantamento não contar com dados suficientes. À época, mais da metade dos informantes ainda estavam sem previsão ou indecisos sobre realizar o confinamento ou não.

    Cenário

    Em análise mais profunda, foi constatada que os confinadores de pequeno porte tendem a reduzir a quantidade de animais confinados por conta do elevado preço dos insumos e da valorização observada nas cotações dos animais de reposição; já os grandes confinamentos optaram por aumentar o seu rebanho de bovinos amparados pela valorização da arroba do boi gordo.

    Este perfil geralmente se organiza com antecedência para realizar o confinamento dos animais”, ressalta o instituto.

    Animais de reposição

    Outro ponto que animou o mercado foi o recuo recente nos preços de algumas categorias dos animais de reposição, bem como o período atual da colheita do milho, principalmente nas regiões em que a disponibilidade desses insumos é de grande relevância.

    Vale ressaltar que esse cenário mencionado trouxe boas perspectivas no curto prazo para o produtor e influenciou na sua tomada de decisão. No entanto, durante o levantamento, ao analisar o fechamento anual, as principais preocupações continuaram sendo pautadas no preço do boi gordo, da reposição e dos insumos.