Impostômetro: arrecadação de tributos em MT ultrapassa os R$ 20,5 bilhões

0
90

O estado de Mato Grosso encerrou o 1º semestre de 2022 com mais de R$ 20,5 bilhões arrecadados em impostos, taxas e contribuições. O montante pago pelos mato-grossenses foi alcançado nesta segunda-feira (27), diferente do observado no mesmo período no ano passado, quando o valor somado atingia apenas R$ 18,4 bilhões. O acréscimo de dinheiro na conta do governo foi de 11,2%, de acordo com o Impostômetro da Fecomércio-MT.

Já segundo o Boletim da Receita Pública do 1º bimestre, divulgado pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT), as receitas tributáveis provenientes de impostos e taxas ficaram 27% superiores no comparativo com o mesmo período do ano passado. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que responde por 89,9% da arrecadação do imposto no estado, também ficou superior em 31% ante ao mesmo período de 2021.

Para o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, o Impostômetro é uma importante ferramenta de monitoramento e de conscientização para a população sobre o dinheiro arrecadado pela União, estado e municípios. “Ver os valores aumentando em tempo real assusta pela sua velocidade. O montante é bastante expressivo e a população merece que os tributos arrecadados sejam mais bem empregados”, explicou.

Outro dado observado no boletim mostra que o comércio e serviços correspondem a 62,4% da fatia do ICMS arrecadado no estado, seguidos da indústria, com 34,1%, e da agropecuária, com 3,4%. A soma dos percentuais corresponde ao valor de R$ 6,6 bilhões arrecadados no acumulado até o mês de abril desse ano.

Além de divulgar o valor pago em tributos pela população mato-grossense, o Impostômetro, divulgado pela Fecomércio-MT, traz informações sobre questões tributárias do estado e do país.