Integrantes de facção criminosa ateiam fogo em viatura da Polícia Civil durante atentado na madrugada em MT.

    0
    216

    Da Redação OD – Wesley Santiago Foto: Reprodução

    Criminosos que seriam integrantes de uma facção criminosa, alvo da ‘Operação Hórus’, deflagrada na última quinta-feira (1º), atearam fogo em uma viatura da Polícia Civil, na madrugada desta terça-feira (06), na cidade de  Nova Xavantina (661 quilômetros de Cuiabá). O veículo estava estacionado na frente da delegacia da cidade, quando houve o atentado.

    O fato ocorreu por volta de 01h10 quando o policial plantonista ouviu um barulho e ao observar as câmeras de segurança flagrou a viatura em chamas. O Corpo de Bombeiros rapidamente chegou ao local, porém o fogo se alastrou, não sendo possível evitar a destruição do veículo.

    Os policiais da Delegacia de Nova Xavantina e a equipe da Polícia Militar foram comunicadas do fato dando início imediato às diligências em busca dos autores do crime.

    Equipes da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e da Gerência de Operações Especiais (GOE) também foram acionadas e estão a caminho da cidade para auxiliar nas investigações.

    A principal suspeita é que o atentado seja represália de uma facção criminosa que foi alvo da operação “Horus”,  deflagrada pelas Polícias Civil e Militar, na última quinta-feira (01.07), no município. Na ocasião, foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão contra integrantes do grupo criminoso, sendo 26 pessoas conduzidas à delegacia.

    Operação

    A Operação visava dar cumprimento em 16 mandados de Busca e Apreensão em possíveis pontos de venda de entorpecente na cidade, onde lograram êxito em apreender aproximadamente 1,5 KG de Maconha, diversas porções de pasta base de Cocaína, balanças de precisão, munições, dinheiro oriundo do tráfico, simulacro de arma de fogo, além de celulares e demais objetos eletrônicos de origem duvidosa.

    Vale ressaltar que boa parte dos alvos da Operação seriam integrantes de uma facção criminosa atuante no Estado, além de terem passagens pela polícia principalmente pelo crime de tráfico de drogas.

    Durante a operação, foram conduzidos cerca de 26 pessoas, Lavrados cerca de 05 Autos de Prisão em Flagrante e 04 Termos Circunstanciados de Ocorrência.