Mulher do MT conhece campo-grandense pela internet e perde mais de R$ 80 mil

0
172

Caso foi registrado como estelionato neste sábado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher

Vinda de Cuiabá, no Mato Grosso, para se encontrar com homem de 56 anos que havia conhecido pela internet, uma mulher de 69 anos perdeu cerca de R$ 81 mil. O caso foi registrado como estelionato na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Conforme boletim de ocorrência, a mulher contou que conheceu o homem há cerca de 2 meses pelo Facebook, quando começaram a conversar, cada vez de forma mais íntima. Os dois então combinaram de se encontrar. Ela, então, veio para Campo Grande e ficou hospedada em um hotel desde o dia 12 deste mês.

Segundo relatos dela à polícia, durante o dia  os dois ficavam juntos, à  noite ele ia embora, mas retornava no dia seguinte por volta das 6h. Com o passar do tempo, o homem começou a pedir dinheiro para a vítima e a cada hora contava uma história diferente. Ele dizia que era para cobrir dívida de parente, outra hora afirmava que era para comprar caminhonete ou móveis para a chácara dele, onde os dois combinaram de ir morar juntos.

A mulher chegou a transferir via pix, cerca de R$ 65 mil, acreditando na boa índole do homem. No entanto, dias depois, ao entrar no aplicativo do banco, ela notou que havia sido feita uma compra no valor de R$ 2 mil, e outra parcelada em 2x de R$ 269 no próprio nome dele. Indagado, o homem disse que o cartão dela não precisava de senha pois era de aproximação. Ele confirmou que havia feito a compra e passou a questionar a confiança que ela tinha nele, pois os dois pretendiam se casar.

Preocupada, a vítima passou a checar os seus cartões e sentiu falta de um deles, que estava no bolso dele. Ela relatou ainda que no total ele gastou, sem o seu consentimento dela, mais de 14 mil em compras. O homem dizia para a vítima que os dois iriam morar onde ele vive e trabalha, numa chácara localizada na região de Terenos, imóvel cedido pelo tio, que passou seis hectares para o nome dele.

Com medo de confrontá-lo, a mulher ainda permaneceu alguns dias no hotel e, na primeira oportunidade, saiu do local. Segundo ela, ficou claro que desde o começo, a aproximação do autor foi com o objetivo de enganá-la. A vítima tem todos os extratos bancários e vai apresentar à polícia, assim que forem solicitados.

Fonte:https://amp.campograndenews.com.br/cidades/capital/