Noticia Policial – Mato Grosso

0
228

Vizinho segue rastro de sangue e encontra corpo enterrado em Cuiabá

Yuri Ramires yuri@gazetadigital.com.br Reprodução

Reprodução

Polícia Civil está investigando a morte de Severino Messias dos Santos, 56, encontrado enterrado dentro de uma cova rasa no quintal de sua residência, no final da manhã de domingo (24), no bairro Três Barras, em Cuiabá. Ele estava desaparecido há dois dias e os vizinhos estranharam o fato. Quando um deles foi abrir sua janela, viu rastro de sangue pela casa e acionou a Polícia.

De acordo com as informações, vizinhos contaram que sentiram falta da Severinho, há pelo menos 2 dias, e um deles foi até a sua casa. Quando abriu a janela, percebeu um forte odor e muito sangue no colchão.

Ele entrou na casa e viu que havia um rastro de sangue pela casa, como se alguém tivesse sido arrastado. Polícia Militar foi acionada, constatou o fato e fez o isolamento do local.

Enquanto isso, uma testemunha percebeu que entre a parede da casa e o muro, havia uma parte de terra remexida, quando ele começou a cavar mexer no local, forte odor tomou conta, foi encontrado então, parte do corpo da vítima.

Militares pediram para a testemunha se afastar, isolaram o espaço e acionaram Polícia Civil e Perícia Oficial. Uma cova de 40 centímetros foi encontrada, onde estava enterrado o corpo da vítima.

As informações preliminares da perícia dão conta de que a vítima tinha perfurações pelo corpo, mas não foi apontado qual objeto causou as perfurações, nem a causa da morte.

Corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Motivação e autoria ainda é investigada pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Severino era bastante conhecido da região, vizinhos lamentaram sua morte.

Idoso reclama do som alto e é morto a facadas por vizinho; acusado foi preso em flagrante

Vítima e acusado moravam em um conjunto de casas em Sinop e crime foi registrado na noite de sábado

DA REDAÇÃO

Alexandre Teixeira Quintana, 29, foi preso horas após matar o vizinho, Sebastião Marianno da Silva Luz, 65 anos, a facadas. O crime aconteceu na noite de sábado (23), em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), após o idoso reclamar do som alto que vinha da casa de Alexandre.

A vítima ainda apresentava sinais de vida quando a equipe da PM chegou ao local, porém morreu poucos minutos depois, antes mesmo de receber os primeiros socorros do Corpo de Bombeiro. De acordo com a Polícia Militar, em uma ação Alexandre foi preso em flagrante delito.

A prisão ocorreu às 22hs, logo após o crime e a poucos metros da porta da casa da vítima. No momento em que chegaram ao endereço, os policiais flagraram um homem com o corpo e as vestes sujas de sangue tentando fugir pulando o muro, da parte dos fundos do conjunto de moradias.

Surpreendido por um dos policiais, ele ainda insistiu na tentativa de fuga saltando o muro da frente. Ao ser abordado, ainda resistiu à prisão, porém acabou sendo contido e algemado.

Conforme descrição dos policiais, o local do crime é um residencial com diversos pequenos apartamentos. No período da tarde a vítima havia ido até o apartamento onde mora o suspeito para pedir que diminuísse o volume do som.

À noite, depois de consumir bebida alcóolica, o autor do homicídio foi até a casa do vizinho que reclamou e o matou. Na casa do suspeito, conforme registrado no Boletim de Ocorrência, os policiais encontraram uma garrafa de vodka.  Ele foi levado para a delegacia e ficou preso à disposição da Justiça, após ser indiciado por homicídio.

Três se recusam a usar máscara e vão parar na cadeia em MT

O caso foi registrado em Barra do Garças, durante operação da Polícia Militar

MAJU SOUZA
DA REDAÇÃO

Três homens foram presos em flagrante, em uma operação da Polícia Militar (PM), que começou na sexta-feira (22) e terminou no sábado (23), em Barra do Garças (516 km da Capital). Os moradores estavam circulando sem máscara de proteção.

Os homens foram pegos andando pela cidade, e se recusaram usar a proteção, sendo levados pelos militares.

A operação foi feita em parceria como Procon, Vigilância Sanitária, e Defesa Civil, com intuito de conter a proliferação do coronavírus.

Em Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou uma lei que torna o uso obrigatório de máscara.

Os presos foram encaminhadoras para Delegacia de Polícia.

Galeria de Fotos:

Crédito:

Crédito:

Bandidos roubam quase R$ 1 milhão em joias e um acaba preso em VG

Crime ocorreu na noite de sábado em Sinop e um dos carros usados pelos criminosos levou polícia até uma residência em Várzea Grande

DA REDAÇÃO

Joalheria é arrombada, tem um prejuízo de cerca de R$ 1 milhão e um dos acusados é preso em flagrante cerca de 500 km longe do local do crime. O furto qualificado ocorreu em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) no sábado (23) e um dos acusados foi preso em Várzea Grande. A ação resultou na recuperação de parte das joias furtadas, além da apreensão de um dos veículos utilizados no crime. .

Os criminosos arrombaram a joalheria e subtraíram grande quantidade de joias, entre alianças, correntes e pingentes.  Logo após o furto, a equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Sinop foi acionada, conseguindo, através da análise das câmeras de segurança, identificar dois veículos utilizados na ação criminosa, entre eles um Fiat Palio, com placas de Várzea grande.

Os policiais de Sinop entraram em contato com a equipe da  Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande que, com base nas informações passadas, conseguiu identificar o proprietário do veículo Fiat Palio. Em continuidade às diligências, os policiais da Derf-VG foram até a casa do suspeito onde avistaram o veículo utilizado no furto.

Os investigadores realizaram a abordagem do suspeito, sendo encontrado com ele  uma espingarda calibre 22 com seis munições, além de algumas joias furtadas da joalheria de Sinop. Questionado, ele confessou a participação no furto assim como apontou o nome dos seus comparsas no crime.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à Derf Várzea Grande, onde após ser interrogado pelo delegado Guilherme Bertolli, foi autuado em flagrante pelos crimes de furto qualificado, posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Oito são presos por roubos e assassinatos no interior de MT

Operação investiga crimes de roubos de veículos e homicídios ocorridos na região de Quatro Marcos.

DA ASSESSORIA

A Operação Ordenha, realizada na sexta-feira (22) pela Polícia Civil no município de São José dos Quatro Marcos e em mais quatro cidades da região oeste, resultou no cumprimento de seis mandados de prisões preventivas, duas prisões em flagrante, apreensões de armas de fogo e munições de diversos calibres e recuperação de produtos furtados. Outros oito mandados de buscas e apreensões também foram cumpridos durante a operação que investiga crimes de roubos de veículos e homicídios ocorridos na região.

Os mandados de prisões foram cumpridos em Araputanga, Mirassol d’Oeste e Comodoro. Durante as buscas foram aprendidas cinco armas de fogo, entre elas espingardas.

Coordenada pelo delegado de São José dos Quatro Marcos, Edison Pick, a operação é resultado de uma investigação iniciada em setembro de 2019, após a ocorrência de roubo de veículos com restrição de liberdade das vítimas, na zona rural do município. Homens armados ameaçaram as vítimas e roubaram veículos em uma propriedade na comunidade Caeté.  A partir da investigação desse roubo, a Polícia Civil do município levantou diversas informações e chegou à identificação de alguns suspeitos que estavam ligados a outros crimes na região.

“Mostramos para sociedade o resultado de nossas investigações, que seguem para esclarecer todas as informações apuradas com a operação Ordenha. Agradeço o empenho de todas as equipes envolvidas com o trabalho da Polícia Civil”, disse o delegado.

A operação Ordenha teve apoio de equipes policiais das Delegacias de Mirassol d’Oeste e de Porto Esperidião, da Delegacia Especial de Fronteira (Defron) e do 17º Batalhão da Polícia Militar.

Galeria de Fotos:

Crédito:

Crédito:

Crédito: