20 C
Cuiabá
segunda-feira, 23 de maio de 2022, 01:16
blink
d2dbabab-f2ca-44ee-af0a-0b18093fbc61
Banner (1)
970_90 (2)
Gif970x90
970x90 (20)
970x90 (21)
970x90 (22)
contornoleste_970x90

    PARCERIA COMERCIAL Empresa de fertilizantes do Marrocos vai ampliar atuação no Brasil

    0
    69
    A picture taken on May 13, 2013 shows untreated phosphate being dropped off on a montain at the end of a conveyor belt at the Marca factory of the National Moroccan phosphates company (OCP/public), near Laayoune, the capial of Moroccan-controlled Western Sahara. As a global leader in the market for phosphate and its derivatives, OCP has been a key player in the international market since its founding in 1920, the world’s largest exporter of phosphate rock and phosphoric acid and one of the world’s largest fertilizer producers. AFP PHOTOS/FADEL SENNA (Photo by FADEL SENNA / AFP)

    Integrantes do Mapa estiveram reunidos com representantes da empresa estatal produtora de fertilizantes do Marrocos, que é a segunda produtora mundial de fosfato

    ACompanhia Office Chérifien des Phosphates (OCP), do Marrocos, pretende instalar uma unidade produtora de fosfato no Brasil. Nesta quinta-feira (22), uma comitiva com integrantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento esteve reunida com representantes da empresa estatal produtora de fertilizantes do Marrocos, que é a segunda produtora mundial do produto. O encontro ocorreu em Rabat, capital do Marrocos.

    Segundo o ministério, a intenção de ampliação da empresa marroquina contribui para o Plano Nacional de Fertilizantes, lançado em março para estimular a produção nacional de fostato e compensar a falta do produto devido à guerra entre a Rússia e a Ucrânia, países que também estão entre os maiores produtores mundiais do fertilizante.

    Na avaliação do ministro da Agricultura, Marcos Montes, a visão da empresa está em sinergia com as metas do Brasil para a sustentabilidade e segurança alimentar mundial.

    “Temos essa responsabilidade conjunta, tanto essa empresa, que é detentora da maior reserva de fosfato do mundo, como o Brasil, que tem uma extensão de terra e tecnologia científica forte para produzir alimentos para o mundo”, disse Montes.

    O Marrocos possui cerca de 70% das reservas mundiais de rocha fosfática e é o maior fornecedor de fósforo para o Brasil. A estatal marroquina está em atuação no Brasil desde 2010 e tem sete escritórios no país.

    FONTE: Agência Brasil