Polícia investiga motivação passional em execução de agrônomo

0
31

Afrelino estava dentro de uma caminhonete estacionada quando foi surpreendido e morto

A primeira linha de investigação do assassinato do engenheiro agrônomo Afrelino Baptistella Júnior, de 35 anos, aponta para uma motivação passional. Afrelino estaria se relacionando com uma pessoa comprometida.

 

“A gente não descarta o homicídio em outras vias, mas essa linha é a primeira em que já temos algumas diligências, até pelas testemunhas que começaram a ser ouvidas”, explicou a delegada plantonista Anamaria Machado Costa.

 

De acordo com a delegada, a hipótese foi corroborada a partir dos depoimentos. Até agora três pessoas foram ouvidas e outras prestarão depoimento ao longo da semana.

“Desde ontem estão sendo feitas as diligências, fizemos apreensões que já foram analisadas, e ainda vamos ouvir outras pessoas. Há várias para serem ouvidas”, declarou.

 

As câmeras de monitoramento também estão em analise pelos investigadores, o que vai auxiliar na elucidação do caso. Até o momento o atirador e mandante ainda não foram identificados.

 

O delegado titular de Homícios em Primavera do Leste, Allan Victor, atua em uma operação e deve assumir as investigações do caso.

 

O crime

 

Afrelino estava acompanhado de uma mulher durante o atentado. Ela foi atingida de raspão e não corre risco de morte. Os dois estavam conversando dentro de uma Amarok estacionada na Avenida dos Lagos.

Um homem em uma motocicleta surpreendeu o engenheiro, sacou uma arma e disparou pelo menos três vezes em direção a ele. Os tiros atingiram a cabeça e pescoço de Júnior. Em seguida, o criminoso fugiu.

 

A Amarok de Afrelino estava ligada e engatada. Com isso, ele perdeu a direção do veículo, que colidiu em outro carro.

 

Afrelino morreu ainda no local.

https://www.midianews.com.br/policia