Vereador diz que UPAs de VG estão explodindo atrás de testes para Covid-19 e pede descentralização

0
50

Para Jero, os testes deveriam ser realizados nos postos de saúde

O vereador Jerônimo Carvalho Neto – Jero Neto (MDB), afirmou que as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), de Várzea Grande, estão explodindo de pessoas a procura de testes de Covid-19, após o aumento de casos de infectados no município.

Na sessão ordinária desta terça-feira (28.06), o vereador usou a tribuna para dizer que a falta de descentralização dos testes estaria causando o problema da superlotação, pois às vezes os médicos deixam de atender uma pessoa que está passando mal, para realizar um simples teste de Covid-19.

Para o parlamentar, os testes deveriam ser realizados nos postos de saúde. “Voltou na UPA os testes de Covid e está explodindo de gente, e muitas vezes deixam de atender uma pessoa que está passando mal para fazer um simples teste. Porque os postos não podem fazer esse serviço? ”, indagou o vereador.

Neto reproduziu a fala de um colega e disse que parece que tem gente [servidores dos postos de saúde] com medo do povo, “então tem que ficar numa ilha, ficar escondido esse pessoal do posto de saúde”.

Durante o discurso, o vereador Emerson Magalhães – popular Enfermeiro Emerson (PP) pediu a fala e afirmou que nos postos são realizados os testes, desde que o paciente tenha em mãos o pedido médico.

Jero pediu que a população denuncie caso passe por algum tipo de situação de não ser atendida na unidade básica de saúde. “Nós sabemos que em todo lugar existem pessoas boas e ruins né. Nessa controversa muitas vezes está sendo encaminhado para o posto de saúde para fazer o teste de Covid e muitas vezes não estão querendo atender a população. Nós sabemos que em todo lugar tem funcionário bom e ruim. Então, faça uma denúncia que entramos com um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra os funcionários, pois será mais que o merecido isso”, concluiu ele.

O emedebista ainda aproveitou para cobrar um pedido feito pelos munícipes, em relação ao horário de atendimentos das unidades básicas de saúde. O parlamentar disse que entende a reclamação dos pais e mães que trabalham e precisam levar o filho ao posto para vacinar, e tendo só a hora do almoço, não conseguem, pois, os postos de saúde do município fecham para almoço.

“É uma coisa delicada, mas nós não podemos deixar de cobrar, pois, a população nos cobra para fiscalizar e é mais que dever nosso fazer nossa parte. Acredito que devemos olhar com carinho, a população está sofrendo com essa precariedade, então, gostaria de fazer essa indicação ao secretário de Saúde, Gonçalo de Barros”, finalizou Jero Neto

Fonte:https://www.vgnoticias.com.br/politica/