VICENTE VUOLO – Governador e a educação política

0
241

Falta educação política a Mendes que está mais preocupado com os arranjos políticos visando a próxima eleição

O único bate-papo que tive com o governador Mauro Mendes aconteceu no período no qual ele exercia o cargo de prefeito municipal de Cuiabá. A iniciativa da audiência foi minha e a nossa reunião ocorreu fora do Palácio Alencastro, tendo em vista que o gabinete do prefeito estava em reforma.

Fui recebido pelo então prefeito Mendes numa sala situada em prédio na Avenida Miguel Sutil, nas proximidades do bairro Santa Rosa. O motivo do encontro foi sugerir ao alcaide que se fizesse a reforma e ampliação do mercado municipal de Cuiabá. Cheguei, inclusive, a solicitar ao então deputado federal Nilson Leitão, recursos de emenda orçamentária para atender esse fim, o que de pronto fui atendido.

O Mercado Municipal de Cuiabá tem um grande valor histórico. Foi o primeiro mercado com boxes de alvenaria da capital mato-grossense. Foi construído em regime de mutirão na gestão do então prefeito Vicente Emílio Vuolo, no início da década de 1960. Naquela época, as carnes eram vendidas dependuradas nas árvores pelas ruas da cidade, sem a higiene necessária ao bom atendimento.

Falta educação política ao governador Mauro Mendes que está muito mais preocupado com os arranjos políticos visando a próxima eleição

Entendi aquele momento era bastante oportuno para viabilizar esse projeto, que seria um grande presente de aniversário para os cuiabanos nos seus 300 anos de história. Dotar Cuiabá de um mercado municipal com arquitetura neoclássica, com quiosques, toda variedade de produtos caseiros, bares, restaurantes, lojas de artesanato e até palco para pequenas apresentações. Quando visitei os mercados de Nova York e Barcelona, logo imaginei que a minha terra poderia ter um igual.

Foi uma conversa republicana. O então prefeito Mauro Mendes agradeceu a sugestão e disse-me que encaminharia para a sua equipe técnica para providências, e que o procurasse dentro de mais alguns meses para nova reunião. Mas, para a minha surpresa, o prefeito abandonou o projeto.

Outra tentativa junto ao governador do estado de Mato Grosso foi para tratar da retomada das obras do VLT. No dia 30 de maio de 2019, lancei o Movimento Pró VLT na Câmara Municipal de Várzea Grande com ampla divulgação na imprensa mato-grossense. Apesar de ter ido pessoalmente ao Palácio Paiaguás levar o convite, não obtive resposta do governador, somente descaso ao Movimento criado, à retomada das obras e aos prejuízos incalculáveis ao erário.

Essa postura de desleixo do governador de Mato Grosso com as grandes causas, faz-nos ponderar sobre a falta de educação política do mandatário que ora ocupa a cadeira, que já pertenceu a personagens ilustres como, João Ponce de Arruda, figura com alta educação política.

Refletir sobre educação política é um exercício que propicia o pensar na coletividade, na preocupação incessante em resolver as grandes causas como corrigir desigualdades e abolir de todas as formas de pobreza humana.

Infelizmente, falta educação política ao governador Mauro Mendes que está muito mais preocupado com os arranjos políticos visando a próxima eleição. É a velha política do toma lá dá cá que ainda persiste nos corredores do palácio do governo de Mato Grosso.

Isso um dia vai mudar, mas é importante que nossa sociedade viva mais a democracia, incorpore valores de cidadania e eleja representantes que traduzam em ações os preceitos morais e as vontades do povo.

Educação política requer experiência, vivência e prática do povo com os valores da democracia de participação, compromisso e responsabilidade. Para que os eleitores possam cobrar de seus eleitos que tenham também compromisso e responsabilidade.

Vicente Vuolo é economista e cientista político.